LGPD: quão seguras estão informações e dados pessoais nos hospitais?

Por Claudia Toledo

Os casos de vazamento de informações demonstram a vulnerabilidade dos bancos de dados e a necessidade de ações de segurança

Ao ingressar em uma consulta ou internação, é comum que seja necessário disponibilizar uma série de informações pessoais, como documentos, endereço, histórico de doença familiar, exames antigos e qualquer outro dado que possa contribuir para o diagnóstico e tratamento do paciente. Porém, você já parou para pensar sobre onde essas informações ficam armazenadas e quem são as pessoas quem tem acesso a elas?

Os casos de vazamento de informações, de uso indevido de dados e a quantidade existente de hackers ingressando em sistemas para roubar documentos sigilosos de posse dos hospitais demonstram a vulnerabilidade dos bancos de dados e a necessidade de ações que garantam a segurança da informação dentro das instituições de saúde.

Leia aqui na íntegra.

Fonte: IT Forum 365, em 30.11.2019